Participou...Ganhou e Recebeu!


Meire, ganhadora do sorteio em parceria com Antonio Bijuterias enviou uma foto do prêmio recebido. 


                                                     Muito Obrigada pela foto Meire!
 

Eu admiro...


"Admiro pessoas que correm atrás de seus objetivos, pessoas que fazem o que deve ser feito.
Admiro pessoas que buscam soluções para resolver os problemas mais difíceis.
Admiro pessoas que crescem por seus próprios méritos e não pisando no colega ao lado.
Admiro pessoas honestas, de caráter, que não precisa inferiorizar ninguém pra se sentir superior.
Admiro pessoas que não têm medo das dificuldades e faz delas uma oportunidade.
Admiro sim, as pessoas que lutam..."

                                                                     (Vanessa Rezende)

A perigosa história do talco

Quando se trata de nossos produtos de beleza favoritos, é muito fácil ignorar as advertências, sobretudo se essa lista de produtos inclui um bom talco suavizante. Mas durante esta semana, uma notícia chamou poderosamente nossa atenção e fez soar um alerta grave: o veredito que obriga a Johnson & Johnson a pagar uma indenização de US$ 72 milhões, por danos à família de uma mulher, cuja morte por câncer de ovário estava relacionada com o uso de talcos da citada marca.
 
 “Existem evidências perturbadoras sobre as consequências do uso de talco, indicando que ele incrementa o risco de câncer de ovário e de endométrio em 30%, e essas evidências têm existido há um bom tempo”, declara Sharima Rasanayagam, diretora científica da fundação Breast Cancer Fund e líder da Campaign for Safe Cosmetics (uma campanha para a fabricação de cosméticos seguros), ao Yahoo Beauty, citando uma série de estudos.

“É um incremento pequeno para um tipo de câncer raro — não se compara com o vínculo entre o cigarro e o câncer de pulmão — e essa pode ser uma das razões pelas quais as pessoas não têm tomado consciência dos riscos. Mas devemos ser precavidas, especialmente porque esse não é um produto que você precisa estar usando constantemente. Então para que aumentar seu risco em ter esses tipos de câncer?”

O talco é uma substância mineral que tanto pode ser extraída como produzida industrialmente. Seu uso é muito comum em vários cosméticos e produtos de higiene infantis, tais como o talco para bebês e as sombras de olhos, já que absorve a umidade, suaviza a pele, e atua como agente antiaglomerante. Mas algumas vezes, ele pode estar contaminado com amianto. E é por isso que existe um arsenal cada vez maior de pós livres de talco, fabricados por empresas como a Honest Company, Burt’s Bees, a Crabtree & Evelyn e a própria Johnson & Johnson. Normalmente, eles são elaborados com ingredientes alternativos, tais como amido de milho, pós de seda e aveia finamente moída.
No veredito contra a Johnson & Johnson na segunda-feira, em um tribunal de St. Louis EUA, os jurados destacaram que durante várias décadas, a empresa se absteve de informar os consumidores sobre os riscos de usar talco, a fim de impulsionar suas vendas. Os danos foram causados à família de Jacqueline Fox, que usou talcos fabricados pela Johnson & Johnson durante 50 anos.

Em sua defesa, a empresa divulgou um comunicado salientando que o veredito “atenta contra décadas de dados científicos sólidos que comprovam a segurança do talco como ingrediente cosmético de múltiplos produtos.…” Em seu site, a Johnson & Johnson afirma: “O talco utilizado em todos os nossos produtos ao redor do mundo é cuidadosamente selecionado e processado para que esteja livre de amianto, e nós confirmamos isso com testes frequentes. A Food and Drug Administration (FDA) também testou e confirmou a pureza de nosso talco.”

Feliz Dia Internacional Da Mulher / O dilema da Rosa

A rosa morreu no vaso. Seca de tanto esperar. Não souberam diagnosticar se era de amor ou de opressão.
A rosa morreu de overdose de significados, atacada por uma infecção semiótica e com múltiplas interpretações pelo corpo.
Uma rosa nunca será apenas uma rosa.
E se eu te der uma hoje? Vai ser legal? Vai ser machista? Vai ser conservador ou progressista? Minha rosa é petralha ou coxinha?  A rosa do PDT ou a rosa de Hiroshima? A rosa na ponta da baioneta ou na boca do Magal, do Sidney Magal?
O que vão dizer da minha rosa no Twitter?
Vou ser o herói romântico da Sessão da Tarde ou o Judas carcomido por um machismo hereditário?
A rosa que compram em dúzias pra fazer marketing de sabonete não é uma rosa. A rosa na mesa da secretária com um bilhetinho sacana também não é uma rosa. A rosa do farol quase nunca é uma rosa.
A rosa do Dia das Mulheres, confesso, não sei o que é.
Talvez eu tivesse que perguntar individualmente pra cada amiga, perguntar se, enfim, a rosa é bem-vinda ou ofensiva? Isso se o próprio gesto de entregar uma rosa já não for uma coisa meio troglodita.
Talvez a rosa fosse uma projeção, uma carta de intenções ou só uma delicadeza.
Mas delicadezas também estão cheias de subtexto
A rosa fica quietinha. Não pode me ajudar.
Fica a rosa subentendida.
A rosa tímida.
A rosa em crise.
A rosa que não se sabe bem-vinda.
A rosa que pega bem. Ou não.
A rosa que vou deixar pra outro dia.   

(Thinkstock)

Fonte: https://br.vida-estilo.yahoo.com/post/140686404495/o-dilema-da-rosa-no-dia-das-mulheres

Antonio Bijuterias!


Lindo colar de ponta feito com pedra do sol,
feito no fio encerado e é ajustável super delicado com pingente com parte de metal banhado a ouro.
Preço: R$: 28,00

#Poesia&Rabiscos




             ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥ Por trás de mais do que palavras... ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

E se nós soubéssemos a ler por entre linhas...
Talvez teria sido diferente, talvez as coisas tivessem tomado outro rumo.
Eu demorei a entender, eu demorei para perceber o que estava diante dos meus olhos.

Mais do que palavras, talvez todas as palavras não fossem capaz de falarem por sí próprias.
Eu não havia me dado conta, de que aquilo era mais do que uma simples tradução...
Sim... era... uma declaração de amor...

E agora depois de anos, eu vejo... Tudo aquilo que eu poderia ter dito.
E ouvindo Don 't Cry eu escrevo este poema... Talvez apenas rabiscos...
Se eu tivesse percebido, em qualquer detalhe...
Mas o tempo já passou, e agora só me restam as recordações...

E eu, só queria poder te dizer... 
Sinto muito!

Relato do meu aborto espontâneo... A dor da perda!



Olá meninas, boa noite.
Assim como eu vim compartilhar a minha felicidades com vocês quando descobri estar grávida, agora venho compartilhar a perda que sofri.
Quando descobri minha gravidez eu estava de 5,5 semanas (26/nov). Passei pelo primeiro pré-natal, as baterias de exames com sucesso!

Quando cheguei na 8° semana (16/dez), numa segunda-feira comecei a ter um corrimento marrom-escuro durante um dia inteiro. Conversei com minha mãe, algumas amigas, e fazendo algumas pesquisas vi que de fato, era "algo comum". Até aí tudo bem... Dois dias depois, esse corrimento passou a ser mais avermelhado. Fiquei com medo e fui a maternidade. A médica fez um exame de toque e mais um outro lá, muito chato, e disse que o sangramento não estava vindo do útero. Como eu estava muito nervosa, ela pediu um ultrassom. 

No momento da ultrassom transvaginal, eu percebi que o médico estava muito inquieto, e perguntei o que estava acontecendo. Ele me pediu um momento, e chamou o outro médico que estava na sala, ambos ficaram olhando para a tela, verificando as imagens. Após alguns minutos, ele me explicou que na ultra estava constando 5,5 semanas de gestação, nas minhas contas e do pré-natal, eu estava naquele dia, com 8s+1d de gestação. Na ultra, só aparecia o saco gestacional, sem embrião. A partir daquele momento, meu coração ficou apertado.

Passando com o obstreta, ao analisar a ultra e as imagens, ele me disse claramente:
1- Que erraram na data (muito improvável, pois sempre fui muito regular)
2- Ou eu estava com uma gestação anembrionada, ou seja, havia o saco gestacional, o corpo continuava a produzir o hormônio HCG, porém não existia o embrião.

O fato é, que o médico pediu uma nova ultra para dali há 2 semanas, no caso de nas contas da ultra estar errada, com 7 semanas daria para ver o feto e ouvir os batimentos cardíacos. O médico também me alertou que nesse prazo, se realmente a minha gravidez fosse anembrionada, nesse tempo eu iria sofrer um aborto espontâneo.

Dito e feito, após dois dias, comecei a sentir fortes cólicas seguidas de sangramento vermelho-vivo.Fiquei um dia inteiro com fortes e intensas dores que eu nem conseguia ficar em pé. Estava esperando para ver se expelia tudo. Porém ás 01:00hs da manhã, eu não aguentava mais de dor e fui para a maternidade, chegando lá, fizeram alguns exames e constou que eu estava sofrendo um aborto. Fiquei internada com buscopan na veia, e depois soro com ocitocina que era pra ajudar a expelir o restante. Quando deu 09hs da manhã, fui fazer uma ultra para ver como estava meu útero, como era o esperado, havia ainda um restinho do saco gestacional, voltei para o quarto e fiquei no soro com a ocitocina até ás 16hs; quando o Dr. me chamou, analisou meus exames de sangue, o ultra e me deu alta. Dizendo que estava tudo OK e que o restinho o corpo iria expulsar, sem danos.

Fui pra casa, com o coração em pedaços, com meu sonho de ser mãe indo embora em cada partícula de sangue que meu útero expulsava. Dois dias depois o "restinho" foi expulso. Já sem cólicas, sem dores, com a menstruação normal... Meu sonho de ter aquele bebezinho em meus braços até o mês de julho se foi, já havia comprado o berço, muitas roupinhas, muitas roupinhas mesmo eu já tinha, e tudo de menino, pois eu sentia no meu íntimo que seria um menino. Lá se foi meu Lorenzo, meu bb que se foi antes mesmo de chegar a se formar, mas que para mim, já era um pedacinho muito amado!

Segundo meu ginecologista e por meus exames estarem todos normais, eu já poderia começar a tentar em fevereiro. Mas não acredito que seja a hora de tentar novamente! Vou esperar mais um pouquinho, passar toda essa dor que ainda sinto dentro do meu coração... E quem sabe, na hora certa! Embora eu pensasse que a hora certa era no tempo que eu havia planejado. Pois terminei a faculdade em dezembro, me preparei psicologicamente e fisiologicamente há dois anos para esse momento!

A dor da perda é terrível, parecia que haviam arrancado um pedaço de mim, a dor era indescritível, eu vivi um luto!! Foi muito doloroso...

Mas como é: O nosso tempo, não é o tempo de Deus!
Vejo muitas das minhas amigas grávidas, muitas mesmo! rs e ainda me dói... 
Mas tudo está nas mãos de Deus... (03/03/16)




Para descontrair um pouquinho...






66° SORTEIO - PARCERIA ARTE EM MDF




Para participar.
Regras Obrigatórias:
-Seguir o blog publicamente com uma conta do google.
-Curtir a página ARTE EM MDF.
-Preencher corretamente o formulário.
--------------------------------------------------------------------------------------Chances extras:
-Curtir a página do blog AQUI
-Compartilhar a imagem do sorteio AQUI em qualquer Rede Social - a cada 12hs
-Divulgar a frase apenas no Twitter: "Sigo @nessaandstar e participo do sorteio de um porta esmaltes de madeira cedido pela parceria #ArteEmMdf." - a cada 12hs
-Comentar em qualquer foto da página ARTE EM MDF - a cada 12hs
-Comentar em qualquer post do blog. - Comentários livres 

OBSERVAÇÕES:
-Poderá participar do sorteio qualquer pessoa que siga as regras obrigatórias, e que tenha endereço de entrega em território brasileiro.
-O resultado será no dia 02/04/16 caso não saia neste dia devido há algum imprevisto, o sorteio ainda estando em aberto poderá continuar participando com as chances extras.
-O sorteado será avisado por e-mail, tendo o prazo de 72hs para responder com o envio completo de seus dados, caso contrário, o sorteio será refeito entre os mesmos participantes.
-O envio do prêmio é de responsabilidade minha, no prazo de até 30 dias após a confirmação dos dados da sorteada.  
-O sorteado deverá enviar uma foto do prêmio recebido.